terça-feira, 4 de outubro de 2016

Redenção

Em resposta a Carlos:
grito a vós, mundo!
Hei de viver
Sim! Viverei!
Viverei ontem
hoje

E ao verme
que jamais roerá
as frias carnes
do meu cadáver
digo:
Viverei também amanhã!

A Neil Perry e seu poeta:
Viverei mesmo o que não for vida
for a living creature I am 

Arrancarei vida e razão
das rochas e dos solos, mortos
neles erguirei a construção de minha hedônica existência

E mais que existir,
resistir
à sombra que uma vez vim a tocar.

Sem comentários:

Enviar um comentário