sábado, 15 de novembro de 2014

causa mortis

"Rápido, por aqui!"
o poeta está morto
o poeta e a pena na mão
o poeta e a palavra na mordaça

"Depressa, socorram-no!"
o poeta está morto
o poeta morto pela palavra
o poeta e pena no morto coração

"Pelos corredores!"
o poeta está morto
a poesia do poeta o matou
morreu o poeta de poesia

"Pronto!"
o poeta está morto
pombas, como lhe doem as mãos
o poeta foi morto pelo pensamento

"Oh! Senhor!"
o poeta está morto
lhe doem as costas
desconcernem-lhe as palavras

o poeta morreu de poesia que pena a pena na pobre poesia de suas pobres mãos o poeta está morto poesia machuca poesia mata a todos os poetas

Sem comentários:

Enviar um comentário